De Cruzeiro do Oeste para o mundo.

A mulher é o ápice da criação divina – por Douglas Philip – Professor de Filosofia

      De acordo com o livro do Gênesis, a mulher foi o último ser criado por Deus. Significa que ela é o coroamento e o ápice da criação; ela é a imagem mais sensível do Criador. Foi, também, por meio de uma mulher, que Ele concretizou seu plano de amor e salvação!
      Cheia de beleza, encanto, delicadeza e força, a vocação da mulher se realiza, em plenitude, quando adquire na sociedade influência, alcance e protagonismo. O Dia Internacional da Mulher, marca, simboliza e resinifica as lutas e conquistas alcançadas, a custo de muito suor e sangue, que celebram e estabelecem, definitivamente, o protagonismo e importância incomensuráveis das mulheres, em cada lugar e época.
      A mulher do novo milênio nos ensina que é possível vivenciar sua vocação e missão, sendo: esposa, mãe, profissional e dona de casa; porque há nela o poder e a força de conciliação. Refletir sobre essa temática é a oportunidade que dispomos para reafirmar a importância das mulheres no cotidiano: sem elas, nossas relações humanas seriam muito menos afetuosas e emocionais. O mundo e o país em que vivemos, precisam, cada dia mais, do carinho, da ternura e da docilidade, tão marcantes no gênero feminino. Mas, também, de sua garra e determinação! Por isso, somos gratos; por cada mulher, em cada lugar e época! Que cada mulher seja, em sua realidade, a imagem mais sensível, renovadora e transformadora do seu Criador. Parabéns às mulheres todos os dias, pois todo dia, é dia de parabenizá-las!